1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

PROERD volta a ser ofertado nas escolas da rede municipal de Foz

Desenvolvido pela Polícia Militar, Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência será retomado no dia 27 de setembro em três unidades de ensino

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e a Prefeitura de Foz do Iguaçu reativaram o convênio para execução do PROERD, o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência.

O projeto, realizado em Foz do Iguaçu desde 2001, ficou suspenso por mais de dois anos devido à pandemia da Covid-19. Nesta retomada, que inicia no dia 27 de setembro, serão contempladas as turmas de 5º anos das escolas Cândido Portinari (Jardim Petrópolis), Najla Barakat (Jardim Itaipu) e Professora Lucia Marlene Nieradka (Vila Yolanda), com a proposta de ampliação para as demais escolas em 2023.

O PROERD é desenvolvido por policiais militares voluntários e devidamente capacitados. O intuito é informar e prevenir as crianças quanto aos malefícios do álcool e das drogas e também orientar os pais sobre como lidar com o assunto em casa. “O objetivo é dotar os estudantes de informações e habilidades necessárias para viver de maneira saudável, sem drogas e violência”, explica Nilma Rezende, cabo da Polícia Militar e educadora social do PROERD.

Veja também

Para a secretária da educação, Maria Justina da Silva, esse trabalho vem para fortalecer as ações de cidadania desenvolvidas nas unidades de ensino. “Sabemos da importância de projetos como o PROERD e o impacto deles na vida das crianças. Ações como essa contribuem com o trabalho pedagógico das escolas e com o futuro desses alunos”, comentou.

Formação

Serão dez encontros por turma, sendo um por semana, onde também serão abordados temas como decisões seguras e responsáveis, responsabilidades, comunicação confiante, escuta enfática e o combate ao bullying. “Em cada encontro será abordado uma temática diferente e métodos para que eles saibam lidar com situações quando chegam ao convívio deles, seja em casa, na escola ou lugares que frequentam. Vamos ajudá-los a reconhecer as pressões e as influências diárias que contribuem para o uso de drogas e à prática de violência, desenvolvendo habilidades para resisti-las”, explica a policial.

O programa possui como material didático o Livro do Estudante e o Manual do Instrutor, auxiliando os alunos e policiais no desenvolvimento das atividades. Ao final do curso, os estudantes passam pela formatura, onde recebem certificados de participação e assumem o compromisso de manterem uma vida saudável, longe das drogas e da violência.

O Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD) é a adaptação do programa norte-americano Drug Abuse Resistence Education (D.A.R.E), criado em 1983. No Brasil, o programa foi implantado em 1992, pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, e hoje é adotado em todo o Brasil.