1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Programa “Comida Boa” será ampliado em Foz do Iguaçu

Em Foz, 902 novas famílias serão beneficiadas pela iniciativa

O prefeito Chico Brasileiro recebeu, na manhã desta sexta-feira (08), o secretário de estado da Justiça, Família e Trabalho, Rogério Carboni, que anunciou a ampliação do Programa Comida Boa em Foz do Iguaçu.

Atualmente, 3.071 famílias são atendidas pelo programa. Com a ampliação, 902 novas famílias serão beneficiadas. Somente no mês de junho deste ano, 1.513 famílias receberam o cartão do Programa Comida Boa em Foz.

O encontro entre o prefeito Chico Brasileiro e Rogério Carboni teve como objetivo estreitar a relação entre o Município e o Governo do Estado, através de parcerias envolvendo programas sociais.

“Além do programa Comida Boa, o Estado tem outras parcerias sociais com Foz do Iguaçu, como por exemplo, o programa Recomeça Paraná, que possibilita o repasse de até R$ 900 por pessoa, por microempreendedor em situação de vulnerabilidade. Temos parceria, também, com o programa Cartão Futuro, entre outras ações que atacam a vulnerabilidade social”, ressaltou o secretário.

“O cartão Comida Boa foi criado durante a pandemia e teve um papel fundamental para as famílias em situação de maior vulnerabilidade. Infelizmente, ainda estamos lidando com as consequências da pior tragédia sanitária da nossa história. Então, esse anúncio de que mais famílias de Foz serão atendidas nos deixa muito felizes”, afirma o prefeito Chico Brasileiro.

Comida Boa

Cerca de 90 mil famílias paranaenses utilizam todo mês o Cartão Comida Boa nos 399 municípios paranaenses. Trata-se de um programa do Governo do Estado voltado à população em situação de vulnerabilidade, que disponibiliza um crédito de R$ 80 voltado à compra de alimentos e artigos de necessidade imediata. . Desde dezembro de 2021, o programa atendeu 6.506 famílias em situação de vulnerabilidade em Foz do Iguaçu.

“É por meio dessas parcerias, entre município e Estado, que a transformação social acontece. São programas importantes para combater a vulnerabilidade e enfrentar os desafios do resgate social”, reforçou Carboni.