1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Programa de Estágio traz “gringos” para trabalhar na Itaipu

Entre os cerca de 80 estudantes que participam do Programa de Estágio da Itaipu, no mês de março, destacam-se alguns que vieram de longe para trabalhar na empresa. São jovens que chegaram de outras regiões brasileiras e até de outros países. Nestas quinta (7), sexta (8) e segunda-feira (11), eles passam por uma integração para conhecer aspectos gerais da usina, além de questões práticas sobre o estágio.

Nessa quinta-feira, a turma fez uma visita técnica à usina hidrelétrica pela manhã, parando no Mirante Central para a tradicional foto do grupo. Eles tiveram orientações sobre o estágio e ouviram a experiência compartilhada de outros estagiários e estagiárias, já com mais tempo de casa. Na parte da tarde ouviram as boas-vindas da Diretoria Administrativa, representada pelo assistente da DA, Rogério Miranda.

O estudante uruguaio Federico Hernán Garrido de León, 24 anos, é um dos que vieram de longe para estagiar na Itaipu. Na verdade, nem tão longe assim. Aluno do 5º ano do curso de Ciências Biológicas, na Unila, ele já está há algum tempo em Foz do Iguaçu. “Já trouxe a família várias vezes para conhecer a Itaipu”, diz. Além de Federico, outro estudante de fora é o mexicano Victor Ramirez Flores.

Federico decidiu estudar no Brasil quando viu uma chamada do Ministério da Educação uruguaio. E já se sente em casa. “É uma boa oportunidade estagiar na Itaipu, uma empresa que faz bem feito as ações que realiza. Ela vai me abrir algumas portas no futuro”, resume. Após a formatura, o objetivo é fazer mestrado em alguma faculdade brasileira.

De Olímpia, no Estado de São Paulo, a estudante Letícia Renata Gonzaga, 23 anos, também conhece bem a região. No 5º ano do curso de Engenharia Ambiental pela UTFPR de Medianeira, ela terá que acordar cedo para pegar o ônibus diariamente e viajar os quase 60 km até Foz do Iguaçu. Mas vai valer a pena: “Quero aprender por aqui. O estágio na Itaipu vai agregar bastante ao meu currículo”, conclui.

Foto: Nilton Rolin/Itaipu Binacional

Fonte: JIE