Projeto busca transformar tríplice fronteira em centro de saúde e bem-estar no Mercosul

O arquiteto e urbanista Nilso Rafagnin (esquerda), apresenta o projeto Águas Grandes ao Comus de Foz do Iguaçu (Fogo: Divulgação/Comus)

Iniciativa apresentada ao Conselho Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu contempla a criação consorciada de um polo trinacional de saúde no Mercosul

Em consonância com a celebração do Dia Mundial da Saúde, comemorado anualmente em 7 de abril, a defesa de uma agenda positiva para integração trinacional do Mercosul foi apresentada na manhã de ontem (7) durante reunião do Conselho Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu (COMUS-FI).

Idealizado pelo arquiteto e urbanista Nilso Rafagnin, o projeto Águas Grandes propõe fazer da tríplice fronteira ˜um grande centro integrado de Turismo, Logística, Entretenimento, Indústria e Comércio, Inovação, Cultura, Desporto, Saúde e Bem Estar da América do Sul˜.

˜Não há dúvidas que tenhamos potencial para sermos tudo isso. Porém, não podemos esquecer que, em primeiro lugar, as necessidades básicas das pessoas que vivem aqui precisam ser atendidas. A saúde e o bem estar da população trinacional é fundamental para alcançarmos o desenvolvimento sustentável que tanto sonhamos˜, defendeu Nilso Rafagnin ao formalizar o pedido para apresentação do projeto.

Projeto quer transformar Tríplice Fronteira em centro de saúde e bem-estar (Foto: Marcos Labanca)

Veja também

Durante a plenária, Nilso lembrou aos conselheiros o lema comemorado pela Organização Pan-Americana de Saúde para o Dia Mundial da Saúde deste ano. “Justamente, neste dia, 7 de abril, em que comemoramos o Dia Mundial da Saúde, sob o lema “Nosso Planeta, Nossa Saúde”, venho a este conselho buscar o apoio para mobilizarmos a sociedade civil e o poder público em torno da necessidade de cuidarmos melhor da nossa tríplice fronteira. A efetiva integração trinacional é uma necessidade, e a pandemia deixou isso claro para todos”, enfatizou o urbanista.

Dentre as propostas que deverão ser tratadas junto ao COMUS no próximo encontro, consta a necessidade de criação de centros avançados de atenção à saúde e ao bem estar social que contemplem nossa região de forma transfronteiriça.

“Isso deverá ser realizado com a ampla participação dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, dos três países, e, também com participação junto sociedade civil, por meio de conselhos, tais Turismo e Meio Ambiente, bem como demais entidades engajadas. Propomos a consolidação de uma metrópole trinacional verde e inteligente˜, explica.

REFERÊNCIA

Com apoio de organismos internacionais, o arquiteto acredita que o modelo de cooperação a ser trabalhado entre as três nações servirá de referência para iniciativas semelhantes em outras áreas de fronteira.

˜É importante lembrar que a proposta de desenvolvimento sustentável entre nações encontra respaldo legal no Mercosul e está preconizada pela Organização das Nações Unidas. Esta apresentação ao COMUS pode ser o nosso ponto de partida para novas Audiências Públicas, envolvendo o PARLASUL, junto com nossos Poderes Executivos e Legislativos dos três países, mobilizando a população e assim irmanar nossos povos para prosperar juntos”, enfatizou Nilso Rafagnin.

O arquiteto e urbanista Nilso Rafagnin (esquerda), apresenta o projeto Águas Grandes ao Comus de Foz do Iguaçu (Fogo: Divulgação/Comus)

Conselheiros destacam e se colocam à disposição do projeto

Além de receber o apoio do presidente do COMUS, André Di Buriasco, a conselheira, Olga Regina Souza, também elogiou a iniciativa e se colocou à disposição para colaborar com sua implementação.

“A pré apresentação do projeto Águas Grandes tocou em pontos estratégicos para a integração da saúde trinacional, bem como a importância de preservarmos juntos o nosso meio ambiente. A pandemia deixou essa necessidade muito evidente. O poder público dos três países precisa estar atento às necessidades específicas que nossa zona de fronteira apresenta. E uma das nossas grandes carências passa pela saúde”, finalizou.

A apresentação formal do projeto Águas Grandes ao COMUS será na próxima quinta-feira (14), às 9h, na sede da entidade. A reunião é aberta ao público.