1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Saúde intensifica campanha de vacinação contra paralisia infantil

A onda de baixa adesão às campanhas de vacinação deixa crianças desprotegidas contra a paralisia infantil e aumenta a preocupação com a vulnerabilidade epidemiológica da população

Com 17.917 crianças em idade de vacinação contra a poliomielite e, no momento, pouco mais de 600 doses aplicadas, equipes da Secretaria Municipal de Saúde de Foz do Iguaçu alertam para a necessidade de aumentar a cobertura vacinal no município. A gotinha indicada para crianças de idade entre 1 ano e menores de 5 anos atingiu apenas 3,7% desse público em 10 dias de campanha.

Mais conhecida como paralisia infantil, a doença ataca o sistema neurológico e foi eliminada no Brasil em 1.994. Recentemente, voltou a ser uma ameaça com a notícia de novos casos recentes em outros países. A meta é atingir 95% desse público. Porém, mesmo disponível em todas as 29 Unidades Básicas de Saúde de Foz do Iguaçu, a procura pela vacina é baixa e preocupante.

Veja também

“Todos sabem da importância de imunizar as crianças contra essa doença, mas, infelizmente, não temos uma resposta positiva, apesar de todo o trabalho que a Atenção Básica está fazendo”, disse a secretária de Saúde Jaqueline Tontine. A secretária reforçou que a poliomielite é uma doença grave que, além de deixar sequelas neurológicas, pode levar a morte.

A Campanha Nacional de Vacinação Contra Poliomielite começou no último dia 08 de agosto e se estende até o dia 09 de setembro. Basta procurar uma unidade próxima de casa, portando documento de identificação da criança e comprovante de residência. Também é muito importante levar a Carteira de Vacinação, que deve estar sempre atualizada.

“Os pais e responsáveis por essas crianças precisam aproveitar a campanha de vacinação, com frequentes datas de atendimento aos sábados, para levar os filhos para tomar a vacina”, faz o apelo Márcia Caroline de Oliveira, gerente da Linha de Cuidados da Criança e do Adolescente.