Browsing Tag

chico brasileiro

Destaques, Foz do Iguaçu, Paraná,

Ratinho Junior e Chico Brasileiro autorizam início da urbanização do Bubas em Foz

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o prefeito Chico Brasileiro assinam na segunda-feira (27), às 15h45, no Centro Escola Bairro Francisco Bubas, os termos de compromisso para o início das obras de urbanização da Ocupação Bubas – uma grande conquista para a comunidade e para Foz do Iguaçu.

A ocupação na área do Bubas é a maior do estado do Paraná atualmente, com cerca de 1,8 mil famílias – 10 mil pessoas, segundo levantamento dos próprios moradores. Em abril deste ano, a prefeitura e o governo estadual receberam autorização judicial para fazer as intervenções necessárias e implantar serviços de água, esgoto e energia elétrica, e fazer melhorias de infraestrutura.

Desde então, foi formado um comitê para discutir as obras composto por técnicos das secretarias municipais, do Foz*habita, representantes da Copel e da Sanepar, e lideranças do Bubas. Há duas semanas, a proposta de urbanização foi apresentada aos moradores. Com essa aprovação, foi iniciada a fase de projetos, para então licitar os serviços.

Essa força-tarefa em tempo recorde vai transformar a realidade das famílias que ocupam a área na região do Porto Meira desde 2013. Os acordos que serão assinados pelo prefeito Chico Brasileiro e o governador Ratinho Junior preveem a instalação de 9.100 metros de redes de distribuição de energia; implantação de 9.200 metros de redes de distribuição de água e 8.900 metros de redes coletoras de esgoto.

As ruas internas da área serão padronizadas – com nove metros de largura, sendo 1,5 metro de calçada de cada lado; e as ruas principais, que dão acesso a outros bairros, terão 12 metros. A proposta envolve a pavimentação das vias, construção de meios-fios e obras de drenagem. A expectativa é que o início das obras seja ainda em 2022.

Ratinho Junior e Chico Brasileiro autorizam início da urbanização do Bubas em Foz
Destaques, Economia, Foz do Iguaçu, Turismo,

“Queremos que Foz seja a segunda moradia do povo dos Emirados Árabes”, afirma Chico Brasileiro

Prefeito recebeu nessa quinta-feira (04) grupo de jornalistas árabes, que veio a convite da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos

O prefeito Chico Brasileiro recebeu na tarde nessa quinta-feira (04) um grupo de jornalistas árabes, que veio a Foz do Iguaçu a convite da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), com o objetivo de divulgar o Brasil em Dubai, dando continuidade às estratégias da Expo Dubai 2020.

Brasileiro reforçou a intenção de tornar Foz do Iguaçu o primeiro destino turístico halal brasileiro, conforme protocolo assinado em Dubai em setembro. “Queremos atrair muçulmanos do mundo inteiro para conhecer o nosso destino dentro do conceito halal, que queremos consolidar no nosso município e no turismo”, afirmou.

O objetivo é tornar a cidade, que hoje já tem a segunda maior comunidade árabe do país, uma “segunda casa” para os Emirados Árabes. “Queremos que eles se sintam em casa, e sintam que o povo aqui os abraçará e os tratará como irmãos”.

“Com as parcerias da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, da Cdial Halal e também da Apex-Brasil queremos fortalecer esse laço comercial e cultural, e fazer daqui um grande centro de desenvolvimento, com a participação de empresários e investidores dos Emirados Árabes Unidos”, salientou o prefeito.

O representante da Apex-Brasil, George Maha, comentou que o grupo de jornalistas ficou impressionado com as Cataratas do Iguaçu, com a Itaipu Binacional, e com a beleza e conservação da cidade.

Ainda segundo George, Dubai é conhecida pela riqueza do país, mas tem um território pequeno. “Quando eles veem o território brasileiro eles ficam muito impressionados. Eles ficaram felizes com a intenção de Foz ser uma cidade halal e poderão repercutir isso”. A agência é responsável pela organização do pavilhão do Brasil na Expo Dubai 2020.

O encontro com o prefeito foi organizado pela Diretoria de Assuntos Internacionais.

De acordo com o diretor Jihad Abu Ali, já está sendo tratado com a Apex-Brasil a inserção de Foz do Iguaçu no circuito de visitas das comitivas internacionais que vêm ao Brasil em busca de oportunidades de investimento e de produtos para a exportação.

O grupo também foi recebido na quinta-feira pelo diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, general João Francisco Ferreira, que deu boas-vindas aos jornalistas que atuam em sites, jornais e emissoras de televisão de Dubai.

Foz do Iguaçu, Justiça, Paraná,

Prefeito de Foz alerta contra “golpe da casa própria”

Chico Brasileiro esclareceu que, quando existem denúncias de vendas irregulares de moradias de habitação popular é preciso abrir um processo junto à Caixa Econômica e outros órgãos parceiros

Perde quem vende e perde quem compra, alertou neste sábado (23) o prefeito Chico Brasileiro, sobre golpes envolvendo a comercialização irregular de casas e apartamentos de habitação popular em Foz do Iguaçu. “Não entre nessa de comprar apartamento, fazer um contrato de gaveta”, disse.

“No final, você não vai receber, não vai ter regularização para esse tipo de negócio, porque isto é ilegal e nós não podemos concordar com isso”, ressaltou Chico Brasileiro em participação no programa Foz em Ação, na Rádio Cultura. O prefeito abordou a questão após ser cobrado por um cidadão na sexta-feira (22).

“Ontem recebi um cidadão lá no Condomínio do Idoso e ele disse: ‘olha, tem gente vendendo apartamentos e eu tô pagando aluguel. Por que não tira aquele povo, já não pega aquele apartamento e passa para mim?’, relatou. O prefeito aproveitou para esclarecer que no setor público não pode funcionar assim, como sugeriu o cidadão.

Dentro da lei

“Ninguém tira uma pessoa, mesmo que saiba que ela está fazendo algo (errado), que esteja anunciando uma venda. É preciso abrir um processo”. O procedimento correto, segundo o prefeito, é procurar a Caixa Econômica, bem como informar todos os demais órgãos que atuam na política habitacional.

“Essa pessoa está praticando um ato ilegal, não é permitido vender, até que o financiamento esteja quitado. Por isso é preciso apurar, fazer uma definição administrativa, aí a Caixa tem que agir”, afirmou.

Chico Brasileiro reforçou que o poder público não pode “chegar lá e tomar, tem que fazer tudo dentro da lei para retornar esse imóvel e sortear novamente”.

“Não é possível passar diretamente para uma pessoa”, disse. O prefeito recordou que existem muitas informações, que podem não ser corretas. “É importante que as pessoas que tenham dúvidas procurem o FozHabita (Instituto de Habitação) diretamente, porque tem muita informação mal distribuída”, alertou.

Procedimento

A diretora-superintendente do FozHabita, a advogada Elaine Ribeiro de Souza Anderle, também participou do programa. De acordo com ela, o Instituto procura sempre usar todos os espaços possíveis de divulgação para esclarecimentos. “Inclusive a própria Caixa disponibiliza no site dela o 0800 também”.

Independentemente de onde vem a denúncia, elas são comunicadas ao FozHabita, que faz a fiscalização no local e oficializa à Caixa, para o jurídico tomar as medidas necessárias. “É importante dizer que quem faz isso, nunca mais pode receber uma moradia com subsídio público, em nenhuma circunstância. A pessoa que comprar, não vai levar”, concluiu.

Cilada

“Não entre nessa história de comprar apartamento que foi construído por recurso público da Caixa Econômica, de interesse social”, ressaltou Chico Brasileiro. O prefeito reconheceu que têm muitas famílias precisando da casa própria.

“É triste a situação de uma pessoa como essa que me procurou, que tem três filhos e não foi sorteada. E aí vem alguém que foi sorteado, querendo vender. Tem que ser denunciado mesmo. Não podemos chegar lá e simplesmente arrancar a pessoa antes de um processo legal, que tem que ser feito”, concluiu.

Foz do Iguaçu, Paraná, Política, Turismo,

Prefeito de Foz do Iguaçu é homenageado pela Revista Panorama do Turismo

Secretário de Turismo, Paulo Angeli, recebeu o troféu “Top Tur”, um reconhecimento pela atuação no desenvolvimento do turismo no Estado, representando Chico Brasileiro

O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, foi homenageado nesta segunda-feira, 18, pela revista Panorama do Turismo, com Fecomércio do Paraná, com destaque na atuação no desenvolvimento do turismo no Paraná. O secretário Paulo Angeli (Turismo, Projetos Estratégicos e Inovação), representou o prefeito em Curitiba, e recebeu do presidente da Paraná Turismo, João Jacob Mehl, o troféu “Top Tur” como reconhecimento do trabalho de Brasileiro em prol do turismo estadual.

“Foz do Iguaçu se destacou durante todo esse período de pandemia. O primeiro destino turístico a ter um selo de segurança sanitária, primeira grande cidade brasileira a ter 100% da população vacinada com a primeira dose, entre outras medidas que preservam vidas e agilizam a retomada segura do turismo. Os resultados mostram que a visitação nos atrativos turísticos e a ocupação hoteleira já estão próximas ou já passaram ao período da pré-pandemia”, disse Angeli.

Junto com Chico Brasileiro foram homenageados o vice-governador Darci Piana, e a coordenadora de Turismo do Sebrae, Patrícia Albanez. “Homenagem em reconhecimento ao respaldo oferecido aos pleitos da área para superação dos problemas resultantes da pandemia”, diz nota da Federação do Comércio do Paraná.

Premiados

Além de Darci Piana, representantes de entidades receberam o troféu – obra do conceituado artista plástico curitibano Luiz Gagliastri. Os premiados da noite foram: Antônio Azevedo, representando a Abav; Paulo Iglesias Peretti, em nome da ABIH; Jean Feder, pela Abrajet; Denise Guimarães, como representante da ABGTur; Giovani Bagatini, em nome da Fecomércio; Fábio Skraba, pela Abeoc; Patrícia Alanez – Sebrae; e Nelson Goulart, representando a Abrasel.

Nesta edição, ao contrário das oito anteriores, “marcadas por concorrida votação em torno de profissionais em evidência em suas áreas de atuação”, a comissão de homologação do prêmio entendeu oportuno homenagear instituições e pessoas envolvidas nos esforços para superar a crise vivida pelo segmento no ano passado.

Desde sua primeira edição em 2012, o “Top Tur/Prêmio Panorama do Turismo/Profissionais do Ano” traduz um “processo de identificação e valorização dos destaques do setor turístico paranaense”. “E conta com a cooperação e chancela de entidades de classe representativas dos principais segmentos da atividade turística”.

Apoio

Responsável pela premiação, Julio Cezar Rodrigues destacou a importância da união de forças nesse momento de retomada do turismo. “Temos aqui grandes entidades que são responsáveis por movimentar o turismo no Paraná. A união dos esforços fará com que o setor se recupere rapidamente e volte a representar destaque na economia”, declarou.

O secretário estadual do Desenvolvimento Ambiental e de Turismo, Márcio Nunes destacou os investimentos previstos pelo Estado no apoio ao aquecimento do setor no Paraná. “Vamos transformar o Paraná em um hub turístico no Brasil. O Estado está preocupado em gerar incentivo ao turismo do estado, melhorando a infraestrutura e garantindo que o turista seja bem recebido, tenha diversas atrações e possa se locomover com segurança. Temos certeza de que podemos contar com total apoio do empresariado paranaense”, afirmou.

O vice-governador Darci Piana destacou os investimentos estaduais que vão atender o setor e lembrou as ações da Fecomércio, que têm o turismo como um dos principais nortes de suas atividades. “O governo preparou toda uma retomada da economia e investimos mais de R$ 300 milhões em um banco de projetos. Temos recursos aplicados na infraestrutura do estado, que serão diretamente úteis para a retomada econômica e do turismo”.

Presenças

Participaram da premiação o vice-presidente da Fecomércio, Paulo Cesar Nauiack; o diretor regional do Sesc, Emerson Sextos; o diretor regional interino do Senac, Sidnei Lopes; o diretor de Relações Sindicais da Fecomércio, Alberto Samways; a presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra; o presidente da Paraná Turismo, João Jacob Mehl; o secretário de Turismo de Foz do Iguaçu, Paulo Angeli; o vereador de Curitiba, Eder Borges; o presidente do SEHA, Jonel Chefe; os presidentes de sindicatos, Neuso Rafagnin, Alzir Bocchi, Daniel Wagner e Rodrigo Baron.

Brasil, Destaques, Foz do Iguaçu,

Prefeito Chico Brasileiro acompanha ato de abertura da fronteira entre Foz do Iguaçu e Argentina

Solenidade ocorreu na tarde desta segunda em Puerto Iguazú

O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, participou do ato de abertura da Ponte da Fraternidade, que liga o Brasil à Argentina, na tarde desta segunda-feira (27). A solenidade em Puerto Iguazu, que faz fronteira com Foz, contou com a presença do ministro de Estado do Interior argentino, Wado de Pedro.

“Hoje, 27 de setembro, comemoramos o Dia Mundial de Turismo com uma grande festa. A abertura desta ponte era esperada há muito tempo, pois apesar de estarmos em países diferentes, na fronteira vivemos como um só povo”, comentou o prefeito.

A fronteira com a Argentina estava fechada há mais de um ano e meio. “Este foi um passo de extrema importância para que o turismo, a nossa indústria sem chaminé, ganhe ainda mais impulso neste momento de retomada, gerando emprego e renda para a nossa região”, disse Brasileiro.

O livre trânsito terrestre está permitido desde que as pessoas cumpram os protocolos estabelecidos pelo governo argentino, como a apresentação de comprovante de imunização contra a Covid-19 completa e teste RT-PCR negativo, realizado até 72 horas antes da entrada.

“Esta é uma região vocacionada para o turismo, e abrir a ponte neste momento com a segurança sanitária garantida é uma grande vitória tanto para os argentinos como para os brasileiros que nos visitam”, comentou Wado de Pedro.

A participação da Prefeitura de Foz do Iguaçu no ato foi uma construção diplomática articulada pelo Alejandro Massucco, Cônsul da Argentina em Foz do Iguaçu. “Temos boas relações com Foz e todas as suas autoridades, e neste momento tão importante, a presença de autoridades brasileiras fortalece ainda mais a integração dos povos”, ressaltou.

Presenças:

Também participaram do ato o vice-prefeito de Foz, delegado Francisco Sampaio; o secretário municipal de Turismo, Paulo Angeli; o secretário municipal de Segurança Pública, Reginaldo José da Silva; e o diretor de Assuntos Internacionais, Jihad Abu Ali.

Destaques, Foz do Iguaçu, Paraná, Saúde,

Covid-19: Óbitos pela variante Delta no Paraná preocupam as autoridades sanitárias do Paraguai

Há preocupação na fronteira com a circulação da variante Delta do Covid-19 na região, reporta a rádio La Clave. A reportagem destaca que o secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, confirmou que o número de óbitos pelo vírus que sofreu mutação chega a 54 no Estado.

Os últimos cinco registros foram confirmados no dia 1º de setembro a partir do sequenciamento do genoma pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O Paraná tem 95 casos confirmados de Delta. Existe circulação viral.

Os últimos casos registrados foram apurados em 15 cidades do Paraná, uma delas é Toledo, a apenas 160 quilômetros de Ciudad del Este. Esta cidade também registrou uma morte.

A Delta é considerada preocupante no ranking adotado pelas autoridades sanitárias, tanto no Brasil quanto no Paraguai. De acordo com o Ministério da Saúde, Ato Paraná tem 7 casos da variante e um falecido no município de Hernandarias.

No Paraná, os municípios são informados dos casos confirmados pela Fiocruz, recebendo dados e informações para a realização da investigação epidemiológica correspondente.

PRIMEIRO CASO

O primeiro caso da variante delta no Paraná foi no dia 2 de junho, em Apucarana, em uma mulher de 71 anos. O Ministério da Saúde confirmou o estado de transmissão à comunidade dessa variação do coronavírus em 28 de julho.

Detectado na Índia em outubro do ano passado, o Delta tem múltiplas mutações genéticas e a Organização Mundial da Saúde (OMS) o chama de “variante de cuidado e preocupação”. Isso porque altera o comportamento do coronavírus e é mais transmissível do que outras cepas.

No Paraná, foram notificados casos em Paranaguá, Araucária, Colombo, Curitiba, Piên, Piraquara, São José dos Pinhais, Ponta Grossa, Fernandes Pinheiro, Imbituva, Palmas, Cascavel, Guaraniaçu, Toledo e São João do Ivaí. Já os falecidos são de Curitiba, Toledo e Apucarana.

No Alto Paraná os casos positivos vêm dos municípios de Minga Guazú, Hernandarias e Ciudad del Este. Dos sete infectados, apenas dois haviam recebido a vacina covid-19.

TEMOR

Em relação ao falecido, natural de Hernandarias, foi referido que é comerciante com 40 anos. Seu falecimento ocorreu no dia 16 de agosto e, de acordo com o calendário de vacinação do Ministério da Saúde, ele já deveria estar vacinado.

Esse paciente foi atendido inicialmente no Hospital Regional e depois encaminhado para o Hospital Respiratório Integrado, onde finalmente ocorreu seu óbito.

O prefeito de Foz de Iguaçu, Chico Brasileiro, em mais de uma ocasião expressou seu temor de que a variante Delta acabe chegando ao seu município através de Ciudad del Este. Por enquanto, a cidade não tem casos relatados.

Este receio, recorda a La Clave, levou o prefeito insistir em cinco oportunidades, através de notas oficiais, para a instalação de uma barreira sanitária na Ponte Internacional da Amizade.

A intenção é exigir o teste negativo de covid-19 a todos que entrarem em Foz por essa passagem de fronteira, mas o pedido não foi autorizado pelo Governo Federal.

Por enquanto, tudo indica que o município finalmente desistiu dessa intenção e está se concentrando na aplicação da primeira dose da vacina contra o covid-19.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, dependente da Prefeitura Municipal, a população adulta estimada é de 198.169 e estima-se que nas próximas semanas 100 por cento serão vacinados com pelo menos a primeira dose da vacina.

Destaques, Foz do Iguaçu, Paraná,

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável devem permear ações da prefeitura, diz Chico Brasileiro

Compromisso com as metas da Organização das Nações Unidas (ONU) foi firmado em 2017; prefeito lembrou ao secretariado durante encontro neste sábado (28)

A próxima edição do Orçamento Participativo, marcada para setembro deste ano, foi o tema principal da reunião do secretariado da Prefeitura de Foz do Iguaçu, neste sábado (28), no Horto Municipal. O prefeito Chico Brasileiro aproveitou o encontro para lembrar aos secretários, secretárias e diretores das autarquias sobre a importância de manter as ações voltadas ao atendimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A intenção, ao atingir as metas da Organização das Nações Unidas (ONU), é concluir um projeto para que, em 2030, Foz do Iguaçu seja uma cidade muito mais sustentável e com maior qualidade de vida para toda a população.

O próprio Orçamento Participativo, criado por uma lei municipal em 2009, mas que só teve início em 2019, na gestão de Chico Brasileiro, atende ao objetivo 16: “Paz, Justiça e Instituições Eficazes”. Uma das metas é “garantir a tomada de decisão responsiva, inclusiva, participativa e representativa em todos os níveis”.

O prefeito lembrou que, em 2017, o compromisso dos 17 ODS da ONU foi um dos primeiros atos do governo. “Os objetivos passaram a compor o Plano Plurianual, a Lei de Diretrizes Orçamentárias e a Lei Orçamentária Anual, para que possamos estabelecer nossas políticas mirando os ODS”, comentou Brasileiro.

“É importante que todas as secretarias enxerguem nos seus projetos o que estamos fazendo e o que ainda temos a fazer dentro desses objetivos. Tenho certeza de que, em breve, Foz será reconhecida como uma cidade que está se desenvolvendo em consonância com os ODS, o que significa que esse crescimento chegará a todas as pessoas, reduzindo as desigualdades”, complementou o prefeito.

Orçamento Participativo

A secretária de Direitos Humanos e Relações com a Comunidade, Kelyn Trento, apresentou ao secretariado a segunda edição do Orçamento Participativo. Serão cinco encontros com moradores de todas as regiões da cidade, nos quais eles poderão decidir, a partir de suas necessidades, a destinação dos recursos da administração municipal.

A primeira reunião está programada para o dia 21 de setembro na região Sul da cidade, seguindo nos dias 23, na região Leste, 28, na região Norte, 30, na região Nordeste e no dia 05 de outubro, na região Oeste.

Na segunda edição do Orçamento Participativo, os cidadãos também terão a prestação de contas em relação aos resultados da edição anterior. Entre as obras em andamento e já concluídas a partir da reivindicação dos moradores, estão o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) do Jardim Jupira, a área de lazer no Jardim Dona Fátima, a revitalização da Praça Sete de Setembro, a instalação de cobertura e aquecimento na piscina do Centro de Convivência do Morumbi, entre outras.

Saúde Ocupacional

A diretora de Saúde Ocupacional, Carla Conrad de Lima, também apresentou ao secretariado as ações que vêm sendo feitas em prol da saúde dos servidores da prefeitura. Segundo ela, a diretoria tem atuado de forma mais descentralizada. É o caso, por exemplo, dos plantões de atendimento na Guarda Municipal e na Secretaria Municipal de Fazenda.

A diretoria vem atuando também com uma série de iniciativas para a promoção de saúde na prefeitura. É o caso, por exemplo, da ginástica laboral, programa de acolhimento de novos servidores e estagiários, da pesquisa em saúde ocupacional para averiguar as condições de trabalho e os níveis de satisfação do trabalhador – que está em andamento, entre outras ações.

Busão Foz, Destaques, Foz do Iguaçu,

Ratinho Junior e Chico Brasileiro destacam potencial de Foz do Iguaçu na Expo Dubai

Em encontro com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, em Brasília, prefeito e governador mencionaram o conjunto de obras em execução por meio de parcerias entre os governos federal e estadual e a prefeitura

O governador Ratinho Junior e o prefeito Chico Brasileiro destacaram nesta quarta-feira, 18, em Brasília, o potencial de Foz do Iguaçu para atrair os investidores que estarão presentes na Expo Dubai, feira internacional de negócios que será realizada entre os dias 10 e 17 de outubro no Emirados Árabes Unidos.

“Foz do Iguaçu tem hoje as maiores perspectivas na área de turismo, como hotéis, resorts, empreendimentos na área de entretenimento – é a maior área com este potencial no Brasil. A região conta com R$ 1,5 bilhão milhões em obras de infraestrutura”, disse Ratinho durante encontro com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira.

Chico Brasileiro fez questão de destacar que o conjunto de obras em execução em Foz se deve às parcerias com os governos estadual e federal, e a Itaipu Binacional. “Estamos com obras públicas de pequeno, médio e grande portes graças a essa parceria. No começo do mês, entregamos moradias para 576 famílias, em dois conjuntos habitacionais financiados pela Caixa Econômica Federal. A prefeitura já fez mais de 350 quilômetros de asfalto. E ainda temos as grandes obras de infraestrutura custeadas pela Itaipu Binacional”.

O prefeito ressaltou ainda os investimentos da iniciativa privada nas áreas de hotelaria, entretenimento, saúde e imobiliário que podem passar de R$ 1 bilhão. “Foz do Iguaçu está tendo um verdadeiro ‘boom’ imobiliário, a hotelaria e os setores de eventos e os atrativos turísticos ampliaram os investimentos e já temos 13 grandes eventos marcados para este segundo semestre”, disse.

Brasileiro acompanhou Ratinho Junior no encontro articulado pela deputada Luísa Canziani com Arthur Lira. Da conversa ainda participaram os deputados Ricardo Barros, líder do Governo no Congresso Nacional, e Toninho Wandscheer, coordenador da bancada paranaense no Congresso Nacional. O chefe da Casa Civil do Estado, Guto Silva, e o secretário municipal da Transparência e Governança, José Elias Castro Gomes, acompanharam a reunião.

Projetos

Ratinho Junior também se encontrou com o ministro de Relações Exteriores, embaixador Carlos Alberto Franco França, e o convidou a visitar o espaço paranaense na feira internacional. O Paraná será o primeiro estado a assumir o Pavilhão Brasileiro, entre os dias 10 e 17 de outubro.

O governador afirmou que o Paraná levará projetos de sustentabilidade, tecnologia, inovação, agronegócios, comércio e investimentos na exposição que vai reunir mais de 190 países e 25 milhões de visitantes. Além do potencial de Foz do Iguaçu, Ratinho Junior destacou a vocação agrícola do estado, maior polo de agronegócio brasileiro em quantidade e variedade. Principal produtor de carnes e proteínas animais do País, o Paraná participa com 40% das exportações de carne de frango. É também um grande produtor de madeira, o principal polo produtor de amidos e o segundo de lácteos do Brasil, além da grande produção de açúcar e etanol.

“Foz do Iguaçu foi convidada e vai participar deste evento mundial. A Secretaria de Turismo e a Invest Paraná estão articulando com setores do empresariado da cidade para mostrarmos o potencial do Paraná e de Foz do Iguaçu para o mundo”, disse o prefeito Chico Brasileiro.

Destaques, Foz do Iguaçu, Política,

Chico Brasileiro e Bakri formalizam R$ 3 milhões para cirurgias eletivas em Foz

Na tarde desta quinta-feira (12), às 14h, o prefeito Chico Brasileiro e o deputado estadual Hussein Bakri, líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná, formalizam a liberação de R$ 3 milhões para a realização de cirurgias eletivas pelo Município de Foz do Iguaçu.

O montante foi liberado pelo Governo do Paraná, por determinação do secretário estadual de Saúde, Beto Preto, a partir de indicação de emenda de Bakri.

Data: 12/08/2021 (quinta-feira)
Horário: 14h
Local: Hospital Municipal Padre Germano Lauck (R. Adoniran Barbosa, 370)

Busão Foz, Chico Brasileiro, Destaques, Foz do Iguaçu, Saúde,

Vacinas nas fronteiras

Chico Brasileiro

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, visitou Foz do Iguaçu nesta terça-feira (20), e nos deu uma notícia importante. As doses extras das vacinas contra a Covid-19 serão enviadas também às cidades fronteiriças no Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Roraima e Santa Catarina. As quatro cidades do Paraná nesta situação geográfica estão recebendo 90 mil doses. O Paraná já recebeu 45 mil doses e deste lote extra, 37,8 mil estão sendo aplicadas em Foz, o que possibilitou a redução da faixa etária de vacinação para 28 anos. Esperamos em breve, o segundo lote extra para viabilizar a imunização completa para os municípios de fronteira.

O governo federal acertou ao adotar, como estratégia de enfrentamento à novas variantes, a proposta da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) pela criação deste espécie de cordão sanitário nos municípios de fronteira brasileira, o que vai reduzir os números de casos do coronavírus, as internações e ocupações de leitos de UTI nos hospitais decorrentes das complicações ou de quadro graves da doença. É um alívio aos gestores brasileiros que já estão enfrentando em como tratar as sequelas da Covid-19.

Esta proposta vem sendo debatida no âmbito da FNP desde o mês de fevereiro e em seguida, após várias reuniões no Ministério da Saúde, em Brasília, com apoio dos governos estaduais, parlamentares e dos conselhos de secretários estaduais e municipais de saúde, chegamos a este entendimento.

Neste primeiro momento, estão sendo atendidas as quatros cidades do Paraná (Foz do Iguaçu, Barracão, Guaíra e Santo Antônio do Sudoeste) com 90 mil doses, 29 cidades gaúchas com 126 mil doses, 13 cidades do Mato Grosso do Sul, com 165,5 mil doses e nove cidades de Rondônia, com nove mil doses. Um total de 392 mil doses extras para 55 municípios.

São pelo menos 61 cidades fronteiriças a mais; se incluir as fronteiras de Mato Grosso, são mais três municípios. No total, o país tem 122 cidades fronteiriças, mas as mais movimentadas são as da região sul, sendo que a fronteira de Foz do Iguaçu com Ciudad del Este (Paraguai) é a mais movimentada da América do Sul.

Segundo o Ministério da Saúde, serão enviadas doses extras suficientes para imunizar mais 279 mil pessoas dos outros seis estados (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Roraima e Santa Catarina).

Para Foz do Iguaçu, se tornou fundamental receber as doses extras de vacinas porque a cidade tem o impacto de pelo menos 98 mil brasileiros que moram na região de fronteira no Paraguai e buscam o lado brasileiro para serem atendidos e tratar de sua saúde.

Somente um dado demonstra a assertividade deste argumento e da proposta acatada pelo Ministério da Saúde. Com 258 mil habitantes, Foz tem mais de 424 mil usuários do cartão do SUS (Sistema Único de Saúde). Se somar às outras oito cidades sob a jurisdição da 9.ª regional de Saúde, serão pelo menos mais 200 mil moradores. Estamos numa fronteira aberta para um verdadeiro país, algo em torno de um milhão de pessoas.

Esta é uma conquista, diria até vitória, de todos. Mas vale lembrar toda a trajetória desta verdadeira luta pelas vacinas. Em fevereiro, reunimos por três vezes os gestores das cidades fronteiriças brasileiras que passam pela mesma situação que Foz do Iguaçu, e em documento pedimos pelas vacinas extras às autoridades em Brasília. Foram realizadas ainda algumas audiências no Ministério de Saúde. O itinerário Foz-Curitiba-Brasília foi feito por diversas vezes neste semestre.

As vacinas extras vieram e continuam salvando vidas, e vão ainda agilizar a retomada do turismo, do comércio e serviços – o principal trio da economia de Foz do Iguaçu.

Neste quase um ano e meio de pandemia, tenho certeza que a maioria dos prefeitos brasileiros enfrentou de tudo, além da pandemia, com as medidas restritivas necessárias neste percurso. Em Foz, optamos por reestruturar o Hospital Municipal Padre Germano Lauck em vez de instalar hospitais de campanha, contratamos 651 novos profissionais de saúde, fizemos convênios com as universidades (Unila, Unioeste e Uniamérica) e com a Itaipu Binacional, e saltamos de 20 para 70 leitos de UTI.

É um legado para a saúde pública da cidade. E agora, com a redução de casos da Covid-19, vamos instalar uma UTI-Pediátrica no hospital municipal nos leitos de UTI onde, até pouquíssimo tempo, estavam internados os pacientes em estado grave da doença. Em agosto, a Secretaria Municipal de Saúde começa a realizar as 300 cirurgias eletivas por mês e queremos que esse número alcance pelo menos mais 200 cirurgias.

Estamos saindo dos tempos mais difíceis que a nossa cidade, o estado e o país enfrentaram. Perdemos amigos, familiares, colaboradores e a situação comprometeu, e ainda compromete, do pequeno ao grande negócio. Em breve, muito breve, poderemos abraçar a todos e cumprir com o destino de uma das principais cidades do mundo. Foz do Iguaçu é o segundo destino mais desejado pelos brasileiros para visitar na pós-pandemia.

Chico Brasileiro, dentista, servidor público, prefeito de Foz do Iguaçu e vice-presidente da Frente Nacional de Prefeitos.