1 cabeza 2022 (150 px × 50 px) (1)

Volume de operações no Aeroporto de Foz do Iguaçu caiu 50% no primeiro semestre de 2020

O volume de operações no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu caiu aproximadamente 50% nos seis primeiros meses de 2020. A afirmação tem como base o banco de dados da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

De janeiro a junho deste ano, o terminal manteve as atividades aeroportuárias, mesmo com a queda na demanda de passageiros devido a pandemia do novo Coronavírus.

De acordo com o acompanhamento da Infraero, o Aeroporto de Foz do Iguaçu realizou 5.496 pousos e decolagens, contra 10.163 no mesmo período do ano passado – queda de quase 50% entre um ano e outro. Em relação a movimentação de passageiros, no primeiro semestre de 2020 foram realizados 576.736 embarques e desembarques, contra 1.120.765 na mesma fração de tempo de 2019 – aproximadamente 50% a menos que o ano passado.

Os dados de movimentação do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu estão disponíveis na página de estatísticas da Infraero. Para acesso aos números do acompanhamento, basta fazer uma busca pela sigla SBFI, informou a empresa em nota ao GDia.

De acordo com a Infraero, mesmo diante da crise do novo coronavírus (Covid-19), o serviço aeroportuário de Foz do Iguaçu e nos demais aeroportos sob administração da empresa tem ocorrido normalmente e a oferta de voos está seguindo a malha aérea definida pelas empresas aéreas e Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). 

Cuidados

O terminal iguaçuense conta com uma campanha de conscientização aos passageiros e funcionários no combate à Covid-19. As ações incluem a instalação de adesivos de sinalização e orientação por todo o caminho que o viajante faz para o embarque e desembarque de um voo.

Também são realizados avisos em áudio e vídeo nos sistemas de som e painéis de voos, e cartazes pelos terminais. O foco dos alertas é no uso de máscaras durante a permanência no aeroporto e na viagem, distanciamento entre os frequentadores dos terminais e higienização das mãos. A ação, intitulada “Cuide ainda + de você e dos outros”, busca preparar os terminais para o aumento da circulação de pessoas garantindo a segurança de todos. 

Por: GDia